Um passeio pela cultura do café ao redor do mundo – PARTE 1

Publicado em segunda-feira, 11 de julho de 2022

Que o café é nossa bebida queridinha não precisa nem comentar. O café une, traz aconchego, acompanha nossos momentos especiais. É bem-vindo a qualquer hora do dia no Brasil e em várias partes do mundo. Presente em diversas culturas, os hábitos e os sabores variam de lugar para lugar. Em duas postagens, vamos revelar um pouco dessa diversidade em países ao redor do mundo. Essa viagem termina no Brasil, com receitas tradicionais que combinam café e muito sabor.

Vamos à primeira parte deste passeio pela cultura do café no mundo.

Alguns países possuem preparos diferentes dos que conhecemos. É o caso dos vietnamitas. O Vietnã é produtor de um tipo de grão de sabor forte, o Robusta. Eles têm como hábito colocar leite condensado na xícara. E tem algumas opções ainda mais criativas com iogurte, gema de ovo e com leite de coco combinado com leite condensado.

Já os finlandeses são amantes de café e têm a bebida como um hábito para receber visitas. Mas o curioso é a preparação da bebida intitulada Kaffeost. Ela consiste em colocar queijos no fundo da xícara, por isso é conhecida também por coffee and cheese. Muito comum na península escandinava, sua origem na verdade é sueca e na Finlândia se popularizou.

Outro país que criou uma bebida própria com café e é reconhecido mundialmente por isso é a Irlanda. O Irish Coffee, criado em 1943, consiste em café quente, uísque irlandês e uma cobertura de creme espesso. Em qualquer lugar do mundo se conhece essa receita. Uma das razões é a sua história.

Conta-se que o chef e bartender, Joe Sheridan, teve que atender passageiros de um avião que retornou à cidade de Foynes devido ao mau tempo. Para ajudar a aquecer as pessoas, o profissional resolveu colocar um pouco de uísque no café. Alguém perguntou se aquele café era brasileiro e ele respondeu que não, que era um café irlandês, ou melhor, o Irish Coffee. A expansão do consumo de café na Irlanda aconteceu nos últimos 20 anos. Atualmente, o país está repleto de cafeterias gourmets e é conhecido por ter consumidores exigentes.

O Japão também adquiriu uma cultura recente de consumo de café. Hoje está entre os maiores consumidores do mundo. A popularidade se consolidou apenas na década de 1970, seguindo uma tendência que se vê em outros países, de associação entre o café e o trabalho. No Japão é ainda muito comum ver café gelado em lata, ou Kan Kohi. Além de prateleiras de supermercados e conveniência, o produto está disponível para ser comprado em máquinas como as de refrigerantes.

O café brasileiro
De acordo com a Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café), o Brasil é o maior exportador de café no mercado mundial e ocupa a segunda posição, entre os países consumidores da bebida. Para chegar nisso, a história com o café percorreu pelo menos três séculos.

No Brasil, o café arábica chegou pela Guiana Francesa em 1727. Percorreu alguns estados e começou a ter um produção mais robusta no Vale do Rio Paraíba, em São Paulo. Em pouco tempo, o grão se tornou o principal produto de exportação da economia brasileira, especialmente no século 19 e início do 20.

Deste modo, passou a fazer parte da cultura nacional. No Brasil, o hábito de tomar café está presente nas casas, nas atividades sociais e também nas pausas do trabalho. Entre os preparos mais comuns estão o café preto coado e o café com leite (pingado).

A Café Morro Grande traz aqui o melhor modo de preparo do café tradicional brasileiro para você aproveitar o que a bebida tem de melhor. Ao final, também compartilha deliciosas receitas para o lanche da manhã ou da tarde, que são perfeitas para acompanhar um cafezinho.

O coado perfeito
Preparar o coado perfeito é mais fácil do que você imagina. Primeiro, aqueça a sua água – assim que começar a ferver, desligue o fogo e deixe descansar por cerca de 1 minuto.
Antes de adicionar o pó de café no filtro, escalde-o completamente para deixar o sabor da bebida mais puro. Descarte a água. Depois, coloque 3 colheres (sopa) de pó de café da Café Morro Grande para 500 ml de água.
Despeje a água lentamente, em movimentos circulares, garantindo que todo o pó seja molhado. Agora é só servir e saborear.
Curiosidade - Como pudemos conhecer através das histórias do café ao redor do mundo, existem diferentes formas de preparo e combinações. Em relação a extração da bebida, existem os cafés filtrados, fervidos e os expressos. Eles podem ser obtidos através do filtro de pano, filtro de papel, cafeteira italiana, cafeteira francesa, além dos mais modernos Kalita, Clever, Hario e Chemex. O café coado é considerado o mais saudável, de acordo com pesquisas comparativas. Por ficar mais tempo em contato com a água extrai uma maior quantidade de cafeína do pó. Uma xícara de café coado tem entre 150 e 300 mg da substância, enquanto o expresso varia de 90 a 200 mg.
* Continua na próxima postagem.

Café combina com...
O café brasileiro combina com bolo de cenoura, pão de queijo e bolinho de chuva. Confira as receitas.

Bolo de cenoura
Ingredientes: 3 cenouras médias (250g); 4 ovos; meia xícara (chá) de óleo; 2 e meia xícaras (chá) de farinha de trigo; 2 xícaras (chá) de açúcar e 1 colher (sopa) de fermento em pó.
Para preparar, basta bater em um liquidificador as cenouras, os ovos e o óleo. Depois disso, despeje a mistura em um recipiente e misture o açúcar e a farinha de trigo peneirada com o fermento. Após, coloque em uma fôrma retangular (20 x 30 cm) untada, e leve ao forno médio (180°C), preaquecido, por 40 minutos.
Cobertura: Para fazer a cobertura, coloque em uma panela pequena meia xícara de chocolate em pó, um terço de xícara de açúcar, uma colher de sopa de manteiga e um terço de xícara de água. Leve ao fogo alto e mexa com o batedor de arame até ferver. Depois, mexa por mais 3 minutos, até a calda engrossar e desgrudar do fundo da panela.
Cubra o bolo (morno ou frio) com a calda ainda quente.

Pão de Queijo
Ingredientes: 1 xícara de leite; meia xícara de óleo; meia colher (sopa) rasa de sal; 500 g de polvilho doce; 2 ovos; e 1 e meia xícara de queijo meia cura ralado.
Para fazer, coloque o leite, o óleo e o sal em uma leiteira. Leve ao fogo alto e, quando levantar fervura, despeje a mistura sobre o polvilho em uma vasilha. Mexa bem, de preferência com uma colher de pau. Em seguida, acrescente os ovos, um a um, sempre mexendo. Junte o queijo ralado e misture com as mãos até que a massa não grude mais. Sove a massa sobre uma superfície enfarinhada, até que ela fique homogênea e macia e, em seguida, enrole pequenas bolinhas, dispondo-as numa assadeira retangular untada e enfarinhada. Leve para assar em forno preaquecido a 200°C por 20 minutos.

 

TORREFAÇÕES NOIVACOLINENSES LTDA - 54.416.458/0001-55

Rua José Coelho Prates Jr., 250 | Distrito Industrial - Unileste | Piracicaba/SP - CEP:13422020 | Telefone: (19) 21063660
desenvolvido por index soluções